Pelos no rosto da mulher: entenda as causas e como se livrar deles

Pelos no rosto da mulher: entenda as causas e como se livrar deles

É possível que alguma vez, ao se olhar no espelho você já tenha notado a presença de alguns pelos no rosto mais grossinhos em determinadas áreas, como o queixo, o buço e perto da orelha.
Essas pequenas imperfeições na pele parecem grandes intrusas no rosto feminino e podem causar muito incômodo, abalando diretamente a autoestima. Mas, por que esses pelos no rosto aparecem? É possível se livrar deles de vez?
Para tirar suas dúvidas e saber mais sobre o assunto, continue lendo o post de hoje!

Quais as possíveis causas para o aparecimento de pelos no rosto?

Todas as mulheres possuem pelos no rosto, mas geralmente a textura deles é bem fininha e de cor clara, deixando-os quase imperceptíveis quando vistos de longe.
Em alguns casos, um excesso de pelos mais grossos ou aparentes pode surgir. Esse acontecimento é conhecido como hirsutismo e não é perigoso, mas pode ocasionar constrangimentos.
Nessas situações, os pelinhos não aparecem no nosso rosto à toa, sendo estimulados pelo desequilíbrio hormonal. No entanto, é preciso ir ao dermatologista e investigar mais a fundo o que pode estar acontecendo para que você se cuide da forma correta. Veja abaixo algumas das possíveis causas para essa condição:

Síndrome dos ovários policísticos

Trata-se de um distúrbio hormonal relativamente comum, que atinge mais de 2 milhões de mulheres por ano. Ele tem causas genéticas e ambientais, ou seja, está relacionado com o potencial da sua família de desenvolver esse gene, além de condições de vida do próprio ambiente em que você está inserida.
De forma geral, ocorre a dilatação dos ovários e o desenvolvimento de alguns cistos. Além disso, é possível que ocorra o aparecimento de pelos no rosto, uma vez que os níveis de estrogênio da mulher diminuem significativamente, dando espaço à testosterona (um hormônio masculino).

Endometriose

Não é a endometriose em si que causa o aparecimento de pelos no rosto, mas sim o tratamento feito para combatê-la. Essa é uma doença que causa o aumento da espessura do endométrio, ou seja, o crescimento do tecido que reveste o útero fora de seu lugar e condições originais.
Para tratá-la, é preciso que a paciente use medicamentos como analgésicos e anti-inflamatórios que desarmonizam a quantidade de hormônios em nosso corpo, levando, entre vários outros efeitos, ao aparecimento dos tais pelinhos tão indesejados.

Síndrome de Cushing

Também conhecida como hiperadrenocorticismo, a Síndrome de Cushing está associada à longa exposição de nosso corpo aos altos níveis de cortisol. Ela pode ter diversas causas, como problemas na hipófise ou na glândula supra-renal e o uso indiscriminado de esteroides.
Além do rápido ganho de peso e aumento da pressão arterial — devido à grande quantidade glicose no sangue —, existe também a possibilidade de que nasçam pelos no rosto, associados à desregulação dos hormônios.
As causas para este desconforto feminino são inúmeras. Repare que ele está ligado diretamente à produção desregulada de hormônios e tenha em mente que a síndrome pode ser causada por altos níveis de stress ou casos de depressão, por exemplo.
Além disso, qualquer tipo de medicamento que altere seus níveis hormonais também pode desencadear o problema. Se isso estiver acontecendo com você, consulte um médico e não tente adivinhar por conta própria o que está havendo.

Como se livrar deles?

Na internet, é possível encontrar várias fórmulas caseiras que prometem o sumiço permanente dos pelos faciais à base de ingredientes como limão, aveia, açafrão, leite, amido de milho e muitos outros produtos que juram resultados milagrosos.
O problema é que esses métodos não possuem nenhum tipo de eficácia comprovada e podem até ser perigosos para a pele, provocando agressões intensas como queimaduras e lesões e manchando seu rosto de forma permanente.
Existem várias formas temporárias — e apenas uma definitiva — recomendadas para ter a pele lisinha, sem prejudicar a saúde do seu rosto. As principais são:

Cera

Seja quente ou fria, essa técnica de depilação promete arrancar os pelos pela raiz rapidamente e sem muita dor, já que quase todos os fios são removidos de uma vez. No entanto, o método possui alguns riscos como a possibilidade de foliculite (uma pequena inflamação causada pelo bloqueio da saída do pelo) e a forte tração repetida na pele, que pode ocasionar flacidez e rugas.
Além disso, é preciso tomar cuidado com a cera quente, que pode agredir a pele quando a depilação não é feita por um profissional qualificado. Ao se depilar fora de casa, certifique-se de que a cera usada é descartada após o procedimento, uma vez que muitos salões costumam reaproveitar esse material.

Pinça

Geralmente usada em locais com menor concentração de pelos, a depilação com pinça é vantajosa porque pode ser feita em casa e não oferece o risco de flacidez ou rugas, já que a agressão na pele é bem menor.
Contudo, a demora para finalizar a depilação de áreas com muitos pelinhos aliada à possibilidade de desenvolvimento de foliculite são duas desvantagens dessa técnica.

Linha

Esse método egípcio chegou ao Brasil há pouco tempo, mas já está disponível na maioria dos salões e só pode ser feito por profissionais especializados.
O processo consiste no uso de uma linha de algodão que entrelaça o pelo ao deslizar sobre a pele, puxando-o pela raiz. Apesar de bastante dolorosa, a técnica não causa danos ao rosto e é capaz de remover até os fios mais finos.

Laser

Se você está realmente muito incomodada com o aspecto de seu rosto, a depilação a laser é a única solução para acabar de vez com os pelinhos faciais. Isso porque o tratamento procura destruir a raiz do pelo, eliminando seu excesso e suavizando a textura de cada fio.
laser de Alexandrite, por exemplo, é uma ótima opção para isso. Derivado dos cristais de Alexandrite, ele possui excelente afinidade com a melanina da pele e, por isso, tem um alcance profundo, eliminando os pelos no rosto de forma duradoura e até mesmo definitiva.
Os benefícios não param por aí. O método também evita a foliculite e os pelos encravados, apresentando poucos riscos de complicações quando feito ou supervisionado por um profissional qualificado.
A única desvantagem desse tratamento estético é o preço, que costuma ser mais elevado do que os métodos temporários. No entanto, a economia a longo prazo pode ser grande, já que você não precisará mais se preocupar com visitas frequentes ao salão de beleza.
Por fim, não crie o hábito de utilizar cremes depilatórios ou raspe os pelos no rosto. Além de crescerem de novo rapidamente, eles podem acabar com uma aparência mais evidente e ainda prejudicar bastante a sua autoestima.
Gostou do post? Então aproveite para compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais e ajudar todas as suas amigas a ficarem com o rosto mais bonito!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *