Skip to main content
Como superar os padrões da sociedade em relação a estética?

Como superar os padrões da sociedade em relação a estética?

É inegável que, com o passar dos anos, a visão sobre o corpo feminino e os ditos padrões da sociedade ou de beleza tornaram-se um tanto deturpados.

Atualmente, as mulheres que têm um corpo esguio, barriga sarada e pernas torneadas são os alvos de uma mídia que, no dia a dia e por intermédio de comerciais que exploram a sexualidade e revistas que ditam um segmento de corpo perfeito, designa o que deve ser adotado como certo pelos padrões da sociedade.

Só que a beleza é algo muito subjetivo, pois o que pode ser bonito para uma pessoa, para outra já não apresenta o mesmo gosto. Essa ditadura da beleza impulsiona as indústrias de cosméticos, tratamentos para o corpo, dietas exageradas e várias outras medidas para se “adequar” a um modelo estético específico.

Quer saber como lidar com as cobranças estéticas da sociedade? Confira o post!

 

Deixe padrões da sociedade de lado

Será de extrema importância aprender a gostar de si mesma e estar confortável com o próprio corpo. Isso porque não há necessidade que você aja de uma forma exagerada para poder agradar o que as outras pessoas julgam ser belo.

O que realmente deve ser levado em consideração é o seu bem-estar e o jeito que você acha que deve seguir e mostrar para os outros. Os cuidados mais assertivos são com relação à saúde, mas nada que extrapole ao ponto de querer se transformar em um estereótipo, muitas vezes, inalcançável.

Quando a pessoa começa a se aceitar e ter amor-próprio, consequentemente, a sensação de paz e alívio com a aparência serão completas.

Evite se desgastar com a opinião alheia

O seu “eu verdadeiro” não corresponde ao que a mídia e as pessoas de uma maneira em geral julgam ser algo absoluto. Portanto, preocupar-se por não se encaixar em um molde categorizado por outras pessoas não é um defeito.

Por causa dessa cobrança excessiva que fazem, até entre si, é que alguns preconceitos são estabelecidos e enraizados em um contexto de que ser muito magra torna-se algo positivo e a gordinha é vista de maneira negativa.

Um exemplo de preconceito com a aparência pode se notar quando uma mulher resolve fazer o Big Chop para assumir os cachos naturais e é alvejada por críticas como: “Você ficava mais bonita com o cabelo comprido” ou “Por que você não alisa o cabelo?”.

O que deve ser levada em consideração é a sua própria felicidade e não algo que venha a agradar o que os outros desejam.

Cuide de seu corpo, mas sem exageros

Procurar tratamentos estéticos que ajudem a mulher a ter um corpo com o qual ela se sinta mais tranquila e com a autoestima elevada — sem tomar conhecimento do que as demais pessoas vão dizer — é a forma mais interessante de ser feliz consigo mesma.

As mulheres podem muito bem investir em melhorar a aparência, adotar técnicas de tratamento facial, depilação a laser, máscaras hidratantes e outras maneiras de se manter belas, contanto que a saúde nunca esteja em segundo plano.

Torna-se essencial que o público feminino tenha consciência de quais são os seus limites, do que realmente precisa ou não. Isso porque acontece de várias mulheres chegarem a um nível inconcebível de retoques no corpo, ao ponto de procurar consultas psicológicas e clínicas hospitalares.

Mais do que o lado externo, o lado interno é que poderia ser mais valorizado. Afinal, muitas delas não conquistaram todos os direitos que têm, ao decorrer dos séculos, para serem taxadas e idealizadas apenas como um mero corpo. O empoderamento feminino vai muito além dos aspectos ditados pelas pessoas, portanto, liberte-se disso!

Agora que já sabe um pouco mais sobre como lidar com as cobranças estéticas da sociedade, compartilhe este post em suas redes sociais!

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of