Foliculite: saiba agora mesmo como combater

Foliculite: saiba agora mesmo como combater

Para os homens, a região mais problemática é a barba. Já as mulheres sofrem com ela principalmente na virilha. Sabe quem é ela?  É a temida foliculite: bolinhas vermelhas que surgem normalmente após a depilação e que, parecidas com acne, podem doer e inflamar, além de serem esteticamente desagradáveis.
Nesse artigo você pode aprender como combater a foliculite e descobrir aqui como evitar o surgimento da foliculite. Caso você já sofra com ela, aprenda a resolver o problema e acabar com ela de uma vez por todas!

Mas antes: o que é a foliculite?

Todos os pelos do corpo surgem do folículo piloso, uma estrutura na pele constituída do pelo em toda a sua extensão, de uma glândula sebácea (que produz sebo) e dos músculos piloeretores, que faz o pelo ficar arrepiado na hora do frio, por exemplo.
A foliculite acontece quando o poro de onde sai o pelo é obstruído e o pelo fica encravado, inflamando o tecido ao redor e, possivelmente, toda a estrutura do folículo.
Em uma fase mais tardia, quando o pelo não é desencravado logo no início da foliculite, a região costuma ainda ser infectada por algum microrganismo (vírus, bactérias ou fungos). O agente mais comum é a bactéria Staphylococcus aureus, que já costuma estar presente sobre a pele e piora o aspecto geral da lesão. A infecção aumenta a reação inflamatória no local, deixando-o mais avermelhado e, às vezes, até mesmo com um pouco de pus amarelado.

Quais os tipos de foliculite?

A foliculite pode ser dividida em dois grandes grupos: a foliculite superficial e a foliculite profunda.
A foliculite superficial afeta apenas a parte mais superficial do folículo piloso, na região de poro que permite a saída do pelo. Por isso, a lesão costuma ser menor, com uma vermelhidão leve e o pelo encravado.
Já a foliculite profunda, afeta o folículo piloso em toda a sua extensão e está mais associada à infecção por algum microrganismo. Quando mais de um folículo é atingido, podem ocorrer quadros mais grave com lesões mais extensas e mais inflamadas, como o carbúnculo e o furúnculo.

Em qual parte do corpo surge a foliculite?

Por ser um problema do folículo piloso, a foliculite pode aparecer em qualquer local do corpo onde existam pelos, incluindo barba, virilha, couro cabeludo, braços, pernas e barriga. Apenas a sola dos pés, as palmas das mãos e as regiões de transição com mucosa (como os lábios) são poupadas.
O problema costuma surgir principalmente após a depilação, quando a região está mais sensível, com pequenos machucados e aberta às bactérias. Outras situações que propiciam o aparecimento da foliculite são o uso de roupas muito apertadas, a transpiração excessiva e ferimentos na pele.

Como prevenir o seu surgimento?

Se você ainda não sofre com a foliculite, é hora de tomar medidas para garantir que ela nunca apareça!

1. Dê preferência a peças de roupa mais soltas

Procure evitar roupas muito justas sempre que possível, já que as peças impedem o crescimento dos pelos e fazem com que eles encravem e inflamem. Na hora de dormir, principalmente, busque peças soltas e arejadas, que vão garantir conforto durante toda a noite.

2. Use roupa íntima de algodão

Para as calcinhas, invista em peças de algodão, que deixam a pele respirar e evitam o acúmulo de suor na região da virilha, reduzindo a incidência da foliculite no local.

3. Redobre os cuidados de higiene na hora da depilação

A higiene também é fundamental para manter vírus, bactérias e fungos bem longe do pelo, principalmente na hora da depilação.
Se for se depilar em casa, mantenha os equipamentos limpos e guarde-os em local fechado e seco. Se você se depila no salão, tome cuidado para que o profissional utilize equipamentos esterilizados ou descartáveis.

4. Faça sessões de esfoliação

Cuidados extras com a pele, como a realização regular de esfoliação em locais mais propícios à formação da foliculite, também trazem um bom resultado. As substâncias esfoliantes retiram a pele morta e desobstruem os poros, renovando o tecido e permitindo que o pelo cresça sem inflamação.

5. Foque em dietas

Para quem está acima do peso, melhorar o controle da dieta e aumentar a prática de exercícios físicos também ajudam a evitar a foliculite. O excesso de gordura cria dobras de pele que aumentam o atrito, a umidade e o calor ao redor dos pelos, facilitando a inflamação do local.

Como se livrar do problema?

Para se livrar de vez da foliculite, é necessário tratá-la, ao mesmo tempo em que são tomadas medidas de prevenção. Antes de mais nada, é importante procurar um dermatologista para que ele possa avaliar as lesões e confirmar o diagnóstico de foliculite.
A partir daí, invista em cremes e hidratantes à base de componentes que ajudem a desencravar os pelos, como a ureia e o ácido glicólico. Além disso, esfolie a pele suavemente todos os dias durante o banho, utilizando sabonetes apropriados e bucha vegetal.
Use também um sabonete antisséptico quando as lesões estiverem no início para evitar a infecção e o surgimento de lesões maiores.
Em casos mais agudos, em que há a presença de pus e uma grande região inflamada, pode ser necessário também o tratamento com antibióticos, de acordo com a prescrição do seu médico.

Existe uma solução definitiva para problema?

Tanto a depilação com lâmina quanto a com cera contribuem para o surgimento da foliculite por danificarem a pele do local, estimulando um processo inflamatório e permitindo a entrada de microrganismos.
Portanto, para quem já sofre com o problema ou quer se prevenir para não o ter, o método mais adequado para se livrar dos pelos é a depilação a laser. A técnica a laser age diretamente na raiz dos pelos, destruindo o pelo sem ferir a pele.
O procedimento é seguro e praticamente indolor, garantindo a remoção total de qualquer região do corpo. Desde a primeira sessão, quando a retirada de pelos ainda é pequena, os pacientes já percebem uma diminuição na foliculite ou nos pelos encravados.
Como a agressão constante da região afetada por meio da depilação com lâmina ou com cera é um dos maiores fatores para o aparecimento da foliculite, a depilação a laser é a solução.
O método e eficaz para reduzir a quantidade de pelo ao mesmo tempo que ajuda a manter a pele sem feridas e, consequentemente, livre dos agentes que causam a foliculite.
Você sofre ou já sofreu com a foliculite? Tem mais dicas de como evitar e combater o problema? Deixe seu comentário e conte para nós!